Archive for the ‘Poemas’ Category

blogtrilhas

Alberto da Cunha Melo, 70 anos

Depoimentos sobre a poesia de Alberto da Cunha Melo “O Nordeste nos dá, mais uma vez, depois do paraibano Augusto dos Anjos (presente de modo subliminar na atmosfera de várias passagens de Yacala), do alagoano Jorge de Lima e dos pernambucanos Carlos Pena Filho e João Cabral, a sua lição de dor que se faz [...]

Clau (e-book)

Open publication – Free publishing – More literatura

Feliz 2012!

albertoapres1

“Apresentação do Natal”, Alberto da Cunha Melo

APRESENTAÇÃO DO NATAL Alberto da Cunha Melo Anunciado desde a época das grandes tribos, das roupagens amplas e soltas do deserto e antes do Cântico dos Cânticos. Visto sob a forma de pombo no alto cajueiro do pátio ocidental, e sobre as tábuas extraviadas dos mandamentos. Pressentido no levantar das lonas, para as litanias dos [...]

albertonataltributo

No Natal de 2006

Em dezembro de 2006, movi Alberto a fazer um bilhetinho de agradecimento aos amigos e amigas do grupo Poetas Independentes. Era assim que eu atenticava sua palavra para os companheiros: ele escrevia e eu digitalizava, pois nunca se familiarizou com os computadores. Ele escreveu assim: “O nada virtual Alberto e a virtualísisma Clau agradecem a atencão [...]

Alberto da Cunha Melo

Alberto no “Roteiro da Poesia Brasileira”, lançamento da Global Editora

Em 2008, a Solombra fez contato e me pediu a cessão temporária dos direitos autorais de três poemas de Alberto para edição da Global Editora. Recebo agora a antologia Roteiro da Poesia Brasileira, Anos 60, que tem a seleção e prefácio de Pedro Lyra e Direção de Edla van Steen. Primorosa edição da Global Editora, [...]

Myriam Brindeiro

“Filho e Pai”, por Myriam Brindeiro

Este ano estou homenageando um Filho e um Pai. Conheci Alberto da Cunha Melo, o Filho, na década de 70, no Instituto Joaquim Nabuco, hoje Fundação (FUNDAJ). Foi o primeiro poeta das Edições Pira que musiquei – “Canto dos Emigrantes” – 31 de março de 1975 – letra publicada no Jornal do Commercio (30.03.1975). Isso, [...]

Agradecimentos no legado de Alberto da Cunha Melo, por ele mesmo

A todos os amigos do FACEBOOK e do mailing TRILHAS LITERÁRIAS, que compartilharam comigo o dia 8 de abril de 2011, aniversário de Alberto, o meu mais comovido agradecimento, que se faz voz e alma do poeta, nestes poucos segundos em vídeo que ele nos legou para sempre.

Poema de Domingo

Na quarta de cinzas do carnaval de 1978…

Original manuscrito enviado por Daniel Santiago, por e-amail. No livro Noticiário, 1979, recebeu o título “Essas velhas supresas”. No e-book deste 2011, está na página 34. Acesse o site oficial do poeta e leia a versão impressa: www.albertocmelo.com Original transcrito: Férias Fora da luta não há saída porque fugir é a pior maneira de ficar. [...]